Saltar os Menus

Notícias

2 de Agosto de 2021

Escritura de “Perdam q. dá pello amor de Deos”

 

Escritura lavrada de folhas 13 verso a 14 frente do livro de notas, pertencente ao Cartório do tabelião da Covilhã Joam Bernardo da Cruz (PT/ADCTB/NOT/CNCVL/001/00173), em que são outorgantes: Manoel Francisco Ribeirinho (perdoante) e Joam Rodrigues (perdoado).

Associada aos valores e às virtudes cristãs como a piedade e a caridade, a prática do perdão da parte ofendida era comum nesta época, servindo, por vezes!, de fase prévia à tramitação do perdão Real. O teor deste instrumento público assim o reflete, Manoel Francisco Ribeirinho perdoa todas as ofensas que havia sofrido pela mão de Joam Rodrigues; por ele foi dito “… que elle Tivera humas rezois assidentais com Joam Rodrigues … das quais Rezois elle dito Manoel francisco Ribeirinho sahira ferido com huma ferida em a mam esquerda e por cuja cauza fora querellar perante as justissas desta villa da Covilham e por Rezam da dita pendencia Suceder acidentalmente Sem haver prepozito ou cazo penssado … disse que perdoava pello amor de Deos ao dito Joam Rodrigues … toda a pena em que pera elle perdoante ou visse de ser comdenado … por cauza do dito ferimento…”.

 



Cartório Notarial da Covilhã, Livro de Notas, código de referência: PT/ADCTB/NOT/CNCVL/001/00173.

 

Esta notícia foi publicada em 2 de Agosto de 2021 e foi arquivada em: Documento em destaque, noticias gerais.